29 de Maio de 2018

Projeto de Qualificação Digital de PME chega ao Alto Tâmega e desafia empresas a mostrarem o que de melhor se faz na Região

O auditório Luiz Coutinho, em Chaves, recebeu ontem, dia 29 de maio, uma sessão de informação do projeto Norte Digital.

A sessão foi aberta pelo Presidente da Câmara Municipal de Chaves, Nuno Vaz Ribeiro, e pelo 1º Secretário da Comunidade Intermunicipal do Alto Tâmega, Ramiro Gonçalves. Na opinião de Nuno Vaz Ribeiro, “as empresas não têm de correr; têm de saltar” para competirem online. Por isso, encorajou as PME do Alto Tâmega a aproveitarem esta iniciativa que se propõe a ajudar as PME a recuperarem o atraso na digitalização.

Ramiro Gonçalves alertou para o facto de o digital ser, atualmente, a forma mais simples para atrair e reter pessoas na região. Aproveitou ainda para anunciar a nova plataforma digital da CIM do Alto Tâmega.

Em seguida, o Coordenador do Norte Digital, António Teixeira, apresentou o projeto que contempla 20 sessões de informação no Norte do País, a realização de estudos, com informação especializada sobre Comércio Eletrónico, e um piloto de qualificação em e-Commerce para cinquenta PME. António Teixeira divulgou que, neste momento, já é possível consultar o primeiro estudo sobre o TOP 20 da Economia Digital, no site do projeto (www.nortedigital.pt).

A sessão prosseguiu com Nuno Barata, especialista em CRM e Marketing Automation and Advanced Sales Processes, que explicou como a boa utilização do CRM é essencial para Automatizar e Melhorar a Relação Digital com os Clientes. O country manager na Numatic Portugal mostrou a importância de trabalhar bem o marketing automation, revelando que 70% dos leads que se transformam em vendas na sua empresa, vêm de meios digitais.

O programa contou ainda com o testemunho de Nelson Cadavez, CEO da ZAGARI, que partilhou como a marca conseguiu conquistar a confiança dos consumidores digitais portugueses. A empresa flaviense, que foi uma das primeiras marcas portuguesas a criar uma loja online dedicada ao comércio de Joalharia e Relojoaria, apostou na loja online num momento de crise financeira, em 2009. Embora o primeiro ano de vendas tenha sido desanimador, a empresa melhorou os seus procedimentos de venda online e, atualmente, o comércio eletrónico da ZAGARI representa 80% da faturação.

No final da sessão, discutiu-se, numa mesa redonda, a Transformação Digital das PME do Alto Tâmega, que contou com a presença de Associação de Desenvolvimento da Região do Alto Tâmega (ADRAT), Associação Empresarial do Alto Tâmega (ACISAT), da empresa ZAGARI e Marta Jorge, da AICEP – Portugal Global.

 A moderação ficou a cargo de Ramiro Gonçalves, Primeiro Secretário do CIM do Alto Tâmega. Marta Jorge realçou que o comércio online está a crescer de forma significativa, mas o crescimento das empresas neste setor tem sido muito incipiente. Para colmatar esta falha, o representante da ADRAT, António Montalvão Machado, vincou a importância de avançar com projetos como o Norte Digital, que impulsionam o comércio online. A dimensão das empresas não é uma questão essencial para avançar com o digital, havendo entidades como as associações que estão disponíveis para ajudar as PME neste objetivo, como defendeu Jorge Paulo, presidente da ACISAT.
Por último, Ramiro Gonçalves desafiou a audiência a seguir o exemplo da ZAGARI e a avançar com projetos digitais para as suas empresas, de modo a que a região seja capaz de divulgar o que tem de melhor e atrair visitantes e negócio.

O Projeto NORTE DIGITAL é uma iniciativa da ACEPI, Associação da Economia Digital e tem como objetivo incentivar as empresas do Norte de Portugal a assumirem a transformação digital, sobretudo através do comércio eletrónico e da participação em e-marketplaces internacionais.  A próxima sessão de informação terá lugar em Paços de Ferreira, no dia 14 de Junho. O calendário completo pode ser consultado em www.nortedigital.pt